A importância do diagnóstico precoce dos sintomas articulares

A importância do diagnóstico precoce dos sintomas articulares

Revisado por: - CRM-SC 4848 RQE 1071
Publicado em 18/02/2019 - Atualizado 28/05/2019Desvendando mitos

diagnostico-preococe-dos-sintomas-articulares

O diagnóstico precoce é um dos assuntos mais importantes quando falamos de doenças reumáticas. Isso é muito perceptível porque muitas pessoas me perguntam no consultório se sentir dor nas juntas é normal ou não. E a respostá é: Não!

Ter dor em qualquer segmento osteo-mio-articular precisa ter uma justificativa. Em particular, aquele sintoma que persiste por algumas semanas que deixa de ser uma dor aguda, para se tornar uma dor crônica.

E como podemos ter ideia de gravidade, ou melhor, dizendo necessidade de urgência para uma consulta médica?

Sinais de dor para ficar atento

No caso de dor articular, o que indica a urgência no atendimento são alguns sinais locais e outros gerais, a saber:

a) Sinais articulares locais: dor intensa, dificuldade de mobilizar a articulação, vermelhidão local, trauma.

b) Sinais clínicos gerais: febre, queixas em outros órgãos (tórax, digestivas, urinário), comprometimento estado geral, lesões de pele. A dor nas costas persistente, principalmente aquela que acorda a pessoa no meio da noite, que ao despertar tem dificuldade de sair da cama por rigidez. As dores que causam dificuldade em permanecer sentado, ou em pé em uma mesma posição, por muito tempo também podem ser sinal de doença reumática, as chamadas espondiloartrites.

As espondilartrites podem se apresentar como uma dor na planta dos pés que insiste em não ir embora. Também se manifestam como uma inflamação do olho, as chamadas uveítes, e da mesma forma também pode ser o primeiro sinal de uma doença reumática.

É relevante destacar que de 30 a 40% dos indivíduos com psoríase de pele tem chance de desenvolver artrite psoriásica no decorrer da sua vida. Portanto, aos primeiros sintomas de dor articular, é importante avaliar com reumatologista se trata ou não de artrite psoriásica e, assim, iniciar o tratamento o mais precocemente possível.

Quer saber mais sobre atitudes preventivas para as principais doenças reumáticas? Continue navegando pelo site da SCR.

Material revisado por:
- CRM-SC 4848 RQE 1071

Graduação em Medicina pela Universidade Federal de Pelotas – UFPEL - 1984 Especialista em Medicina Interna e Reumatologia pelo Hospital de Clinicas de Porto Alegre/RS -1985-1989 Especialista em Terapia Intensiva pela AMB e AMIB - 1994 Subespecialidade: Habilitação em Densiometria Óssea pela SBDENS/CBR - 1998 Título de especialista em Reumatologia AMB/SBR - 1988

Cartilhas

As doenças reumáticas têm maior sucesso no tratamento quanto mais cedo forem diagnosticadas. Para isso, é importante estar alerta aos fatores de risco e sintomas das principais doenças.

Ver cartilhas
cartilhas